Gazette

Sua referência em notícias culturais

Inscrições para indicação nacional ao Oscar 2017 estão abertas Inscrições para indicação nacional ao Oscar 2017 estão abertas
A Secretaria do Audiovisual (SAv) do Ministério da Cultura (MinC) abriu o processo de inscrição para a seleção do filme brasileiro de longa-metragem a... Inscrições para indicação nacional ao Oscar 2017 estão abertas

A Secretaria do Audiovisual (SAv) do Ministério da Cultura (MinC) abriu o processo de inscrição para a seleção do filme brasileiro de longa-metragem a ser indicado como candidato nacional ao Prêmio de Melhor Filme de Língua Estrangeira para a 89ª edição do Oscar 2017, em evento promovido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. As regras para a participação do processo seletivo foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (28). De acordo com portaria publicada pelo MinC, os interessados têm até às 18h do dia 31 de agosto deste ano para inscrever o filme.

No ano passado, foram inscritos dez filmes, sendo oito na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, entre eles A história da eternidade, de Camilo Cavalcante, Alguém Qualquer, de Tristan Aronovich, Campo de jogo, de Eryc Rocha, Casa Grande, de Fellipe Barbosa, Entrando Numa Roubada, de André Moraes, Estranhos, de Paulo Alcântara, Que horas ela volta?, de Anna Muylaert e Estrada 47, de Vicente Ferraz.
O filme Que horas ela volta?, que expôs desigualdades sociais brasileiras por meio dos conflitos entre uma empregada doméstica e seus patrões de classe média, foi o longa selecionado para representar o Brasil como Melhor Filme Estrangeiro no Oscar de 2016. Embora não tenha entrado para lista dos cinco indicados ao prêmio, o filme trouxe novas perspectivas, inclusive sobre o mercado do cinema, para aqueles que participaram do longa, como a atriz Camila Márdila e a diretora Anna Muylaert.
Camila acredita que o Oscar ainda continua servindo como uma espécie “aprovação mundial de grande alcance”: “É o prêmio cinematográfico mais popular que temos. Apesar de ele envolver questões de curadoria e mercado que podem restringir as indicações a critérios além-qualidade, a estatueta ainda é muito cobiçada. É inegável a projeção internacional que essa premiação proporciona”.
Na avaliação de Anna Muylaert, diretora e uma das roteiristas do filme, a Academia tem critérios muito específicos. “É um mercado cinematográfico muito diferente do que estamos acostumados. Os filhos de Francisco, do Breno Silveira – lançado em 2005 -, foi um sucesso aqui, porém não obteve a mesma repercussão lá. Em geral, os filmes selecionados e, mesmo ganhadores de Melhor Filme Estrangeiro, têm um apelo humanista e um viés social muito forte”, explicou.
Para o cineasta Alê Abreu, que este ano concorreu na categoria Melhor Animação, a simples indicação de um filme ao Oscar gera muita visibilidade, e não somente ao filme. “A indicação de O Menino e o Mundo refletiu em toda a indústria de animação brasileira. Muitos distribuidores também aproveitaram a onda da indicação. O filme retornou aos cinemas do Brasil, onde praticamente dobrou seu público, e foi exibido em diversos países durante o Oscar. Pessoalmente, foi uma experiência incrível apesar de muito cansativa. A campanha do filme exige muito da gente”, declarou.
No último mês de junho, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas convidou os cineastas Alê Abreu e Anna Muylaert para se tornarem membros. Ambos poderão participar das votações dos filmes que concorrem às premiações em diversas categorias.
Os filmes brasileiros selecionados para concorrer à indicação nas últimas sete edições do Oscar foram: Que horas ela volta?, de Anna Muylaert (2016); Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro (2015); O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho (2014); O Palhaço, de Selton Mello (2013); Tropa de Elite 2: o Inimigo agora É Outro, de José Padilha (2012); Lula, o filho do Brasil, de Fábio Barreto (2011); Salve Geral, de Sérgio Rezende (2010).

Normas da Academia

Para ser inscrito, o filme precisa ter sido lançado e exibido publicamente com fins comerciais no Brasil, por pelo menos sete dias consecutivos, entre os dias 1º de outubro de 2015 e 30 de setembro de 2016. É necessária a comprovação da exibição do filme em salas de cinema comercial. Na avaliação da SAv, é importante observar as regras indicadas pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. As normas, em sua integralidade, podem ser encontradas no site da Academia.
O filme não precisa ter sido lançado nos Estados Unidos, no entanto, deve ter sido explorado comercialmente. Não serão considerados filmes difundidos fora das salas de cinema ou que tenham sido distribuídos antes do lançamento oficial. Para a Academia, as exibições fora do ambiente das salas de cinema incluem TV a cabo, sistema PPV (Pay Per View) ou VOD (Video On Demand), DVD e transmissão via internet.
A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas impõe algumas restrições de publicidade para os filmes que pretendem participar da seleção. Somente filmes nomeados para prêmios podem fazer referência à Academia em seus materiais de propaganda. Longas-metragens que estão apenas em fase de classificação, ainda que na etapa semifinal, não poderão mencionar posteriormente que um determinado filme tenha feito parte da lista final da Academia, por exemplo.

Pré-requisitos técnicos

Tornam-se elegíveis filmes em 35mm ou 70mm, ou em formato de scan progressivo em 24 ou 48 quadros, com projetos de resolução mínima de 2048 por 1048 pixels. Sendo que neste último caso, o formato da imagem fonte deve estar dentro dos padrões técnicos previamente estabelecidos, que são: ST 428-1:2006 D-Cinema Distribution Master – Características da Imagem, compressão de imagem (se utilizado) segundo a ISO/IEC 15444-1 (Jpeg 2000) e arquivos de imagem e som adequados para exibição de locais comerciais de cinema digital. A trilha sonora, segundo as normas da academia, deve ser em outro idioma, que não o inglês.
Formulário de Inscrição 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

admin

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Your email address will not be published. Required fields are marked *