Gazette

Sua referência em notícias culturais

Elenco e equipe técnica de ‘Turandot’ são apresentados em coletiva Elenco e equipe técnica de ‘Turandot’ são apresentados em coletiva
Antes mesmo da estreia, marcada para o dia 21 de setembro, às 20h, a ópera “Turandot”, de Giacomo Puccini, próxima atração do XV Festival... Elenco e equipe técnica de ‘Turandot’ são apresentados em coletiva

Antes mesmo da estreia, marcada para o dia 21 de setembro, às 20h, a ópera “Turandot”, de Giacomo Puccini, próxima atração do XV Festival de Ópera do Theatro da Paz, já tem uma caraterística marcante: está repleta de paraenses nos papeis principal. Nomes como Andrey Mira (baixo barítono), Antônio Wilson (tenor), Idaías Souto (baixo) e Andrew Lima (tenor) e as sopranos Lanna Bastos e Juliane Lins são destaque no espetáculo, que terá ainda Eliane Coelho, considerada a maior soprano brasileira na atualidade, Richard Bauer, os solistas do Teatro Municipal de São Paulo, Sávio Sperandio (baixo), Homero Velho (barítono) e Giovanni Tristacci (tenor), além do tenor Mauro Wrona.

A ópera narra a história do príncipe Calaf (o tenor Richard Bauer), da princesa Turandot, filha do imperador (a soprano Eliane Coelho) e da escrava Liú (as sopranos paraenses Luciana Tavares e Kézia Andrade). A princesa, por vingança por terem matado uma de suas ancestrais, não quer saber de se apaixonar e propõe que aquele que desejar desposá-la deverá responder a três enigmas. Aqueles que não adivinharem terão as cabeças cortadas.

O elenco foi apresentado nesta terça-feira (30), durante entrevista coletiva no Theatro da Paz, da qual fez parte a equipe do cenógrafo Roni Hirsch. O cenário de “Turandot” será baseado no tangram, jogo lúdico de montar chinês, composto de sete partes, que juntas formam inúmeras figuras. “Vamos ter uma espécie de cortina formada pelas cabeças que foram cortadas a mando da princesa Turandot. Elas são feitas em miriti”, explicou o cenógrafo, ao mostrar a maquete da ópera. Os figurinos são assinados pelo uruguaio Adán Martinez, o visagismo é do paraense André Ramos e a preparação do Coro Infanto Juvenil ficou por conta de Lys Nardoto.

O diretor cênico da ópera, Caetano Vilela, ressaltou que “Turandot” é um espetáculo grandioso, típico dos grandes teatros de óperas do mundo. Em alguns momentos, contará com cerca de 130 a 140 pessoas somente no palco. “’Navio Fantasma’ e ‘Mephistófolis’, que dirigi aqui, também são óperas grandiosas, um desafio para a direção, pela quantidade de pessoas, mas no ‘Turandot’ isso fica bem evidente, porque as pessoas vão estar todas divididas em castas no palco”, antecipou.

A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP), que este ano completa 20 anos de fundação, integra o espetáculo, acrescida de mais 20 músicos paraenses, levando o conjunto todo a quase 90 integrantes, sob a regência do maestro titular, Miguel Campos Neto, enquanto o Coro Lírico do Festival de Ópera do Theatro da Paz está sendo preparado por Vanildo Monteiro.

Programação – A ópera “Turandot” será apresentada nos dias 21, 23, 25 de 27 de setembro, sempre às 20h, no Theatro da Paz. Os ingressos começam a ser vendidos na quinta-feira (1º de setembro), a partir das 9h, na bilheteria do teatro. Antes da apresentação da ópera de Puccinni, no dia 3 de setembro, às 17h, o diretor cênico Caetano Vilela fará uma palestra sobre direção, aberta ao público. No dia 20, às 19h, haverá a palestra “Turandot – A Última Ópera de Puccini”, com o coordenador artístico do festival, Gilberto Chaves.

No dia 27 de setembro, junto com a última récita de “Turandot”, haverá o lançamento da obra biográfica “Carlos Gomes, Sou e Sempre Serei: O Tonico de Campinas”, do historiador campinense Jorge Alves de Lima, em quatro volumes, que vão resgatar em definitivo o artista. O lançamento será às 19h, no hall de entrada do Theatro da Paz, com a presença do autor. O festival lança também os DVDs com as óperas “Mefistófele” e “Othelo”, que foram encenadas em 2014. O Festival de Ópera do Theatro da Paz é promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult).

Serviço: Ópera “Turandot”. Valores dos ingressos: R$ 80 (plateia, varanda, frisa e camarote de 1ª), R$ 40 (camarote de 2ª) R$ 20 (galeria) e R$ 10 (paraíso). Venda de ingressos somente a partir de quinta, 1º de setembro, na bilheteria do Theatro da Paz.

Por Alexandra Cavalcanti

Fonte: Agência Pará

admin

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Your email address will not be published. Required fields are marked *