Gazette

Sua referência em notícias culturais

GT define participação brasileira em feiras internacionais GT define participação brasileira em feiras internacionais
Feiras do Livro de Havana (Cuba), Paris (França), Bolonha (Itália), Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina), Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) e Lisboa (Portugal)... GT define participação brasileira em feiras internacionais
Feiras do Livro de Havana (Cuba), Paris (França), Bolonha (Itália), Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina), Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) e Lisboa (Portugal) contarão com a participação institucional brasileira no primeiro semestre de 2017. A definição por esses eventos foi feita nessa quarta-feira (14) pelo Grupo de Trabalho (GT) da Internacionalização da Literatura Brasileira, formado por representantes dos ministérios da Cultura (MinC) e das Relações Exteriores (MRE), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e outras entidades da cadeia produtiva do livro.
Criado em outubro de 2015, o GT realiza encontros periódicos para planejar ações para promover no exterior a literatura produzida no Brasil. Sejam voltadas ao público final ou ao mercado editorial, essas feiras e festas literárias foram selecionadas para que governo e parceiros possam investir em espaços físicos (como estandes) na promoção da produção literária brasileira e no financiamento da ida de autores brasileiros para esses eventos, além de elaboração de atividades paralelas com público local, de forma a incentivar ainda mais a internacionalização da cultura nacional.
De acordo com o secretário de Articulação e Desenvolvimento Institucional do MinC, Adão Cândido, o grupo deve incluir em seu planejamento uma forma de ampliar a atuação no mercado de língua inglesa. “A gente não pode desconhecer o mercado de língua inglesa e temos de começar de um algum jeito. Uma proposta é recolher os temas para analisar internamente e mandar uma pequena delegação que faça um relato e nos prepare para a participação em edições posteriores”, sugeriu o secretário, referindo-se às feiras de Nova Iorque (EUA) e de Londres (Inglaterra).
Para o diretor do Departamento de Promoção Internacional do MinC, Adam Jayme Muniz, o enfoque na internacionalização da literatura brasileira ganhou prioridade nesta gestão. “O ministro já sinalizou a possibilidade de aporte de recursos em uma atuação reforçada na América Latina”, informou.
Outra novidade é o incremento na relação com os países membros da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP), da qual o Brasil ocupa a presidência pro tempore desde julho. A ideia é, dentro dessas participações internacionais, realizar atividades conjuntas (dentro e fora dos eventos oficiais) com esses países.
Sobre o grupo
Por parte do MinC, participam do grupo representantes da Secretaria de Articulação e Desenvolvimento Institucional, dos departamentos de Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca (DLLLB) e de Promoção Internacional (Deint) e de entidades vinculadas, como Fundação Biblioteca Nacional (FBN), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Fundação Cultural Palmares (FCP). Também integram o grupo representantes do MRE, da Apex-Brasil, da Câmara Brasileira do Livro (CBL), da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (Abeu), da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), da Liga Brasileira de Editoras (Libre) e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel).
A próxima reunião do GT está marcada para o dia 11 de abril, quando será definida a participação do Brasil nos eventos do segundo semestre deste ano.
Camila Campanerut
Assessoria de Comunicação
Ministerio da Cultura

admin

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Your email address will not be published. Required fields are marked *